Os outros efeitos do coronavírus

Conheça e previna os efeitos colaterais da pandemia

Conheça e previna os efeitos colaterais da pandemia Conheça e previna os efeitos colaterais da pandemia

A pandemia de coronavírus representa um desafio para os sistemas de saúde em todo o mundo. Mas, além disso, acarreta uma série de riscos agregados para a nossa saúde, causados não diretamente pelo vírus, mas como consequência das novas circunstâncias em que realizamos nossas atividades diárias.

O home office é uma delas e, muitas vezes, este trabalho em casa é realizado sem as devidas condições. Além disso, nossa atividade física se viu enormemente limitada, o que também causa um impacto significativo em nossa saúde. Não é apenas uma questão física: o distanciamento social dificulta o contato e faz com que muitas pessoas se sintam muito mais sozinhas na hora de resolver problemas, passando por maior estresse.

Te contamos quais são as situações que mais afetam sua saúde e como você pode neutralizar seus efeitos.

  • Lesões nas costas: são o primeiro resultado de passar muito tempo sentado sem manter uma boa postura. Também ocorrem quando há uma sobrecarga ou uma carga repentina. Por isso, além de cuidar da saúde corporal, recomendamos que você faça exercícios físicos por pelo menos 30 minutos por dia. Você pode combinar os exercícios físicos com alongamentos que ajudem suas costas e abdômen a adquirir maior tônus muscular. É muito importante que o seu espaço de trabalho seja bem organizado e que você tenha espaço suficiente para não ter que forçar sua postura. Lembre-se de dar uma pausa, escolha um assento firme e tente não arquear as costas enquanto trabalha.
  • Fadiga pandêmica: está diretamente relacionada com o desequilíbrio emocional e sua origem está, conforme definido pela OMS, na “desmotivação e cansaço que a população sente diante da situação prolongada de pandemia e restrições”. A síndrome da “fome emocional” também está relacionada a esse sentimento: um transtorno alimentar que leva algumas pessoas a ingerir alimentos desnecessariamente, com o consequente risco de atingir o sobrepeso e até mesmo a obesidade.

Se este for o seu caso, você pode controlar essa síndrome mantendo um diário e anotando o que comeu dentro e fora das refeições habituais de cada dia (café da manhã, almoço, lanche e jantar). Lembre-se de que esportes, boa qualidade do sono e um plano alimentar saudável podem ajudar muito a evitar a ingestão descontrolada de alimentos.

Lembre-se de que estamos vivendo uma situação extraordinária que nos coloca à prova. Se você acha que alguns sintomas são maiores e acha que não consegue controlá-los, procure ajuda profissional e não hesite em ir ao seu médico para obter orientação sobre o melhor tratamento a ser seguido.